Um dos mais importantes museus nacionais do nosso País
Visitas ao Museu Nacional da Resistência e da Liberdade

CULTURA A União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP) está a acompanhar – a pedido das organizações e entidades interessadas – as visitas à 1.ª fase do Museu Nacional da Resistência e da Liberdade, em Peniche.

As visitas – com a presença de ex-presos políticos e dirigentes da URAP, que servem de guias – abordam a história da Fortaleza de Peniche ao longo de cinco séculos, com ênfase na utilização do espaço como prisão política do regime fascista, entre 1934 e 1974.

Na actual fase de instalação do Museu, inaugurado no passado dia 25 de Abril, as visitas distribuem-se por cinco espaços distintos. No «Memorial aos presos políticos», onde se fala do regime prisional então existente ao longo dos anos, são homenageados os 2510 presos políticos que passaram pelo Forte de Peniche.

Outro dos pontos de interesse é o «Parlatório», onde decorriam as visitas com os familiares e se fala das lutas prisionais e da solidariedade para com os presos políticos, incluindo a do povo de Peniche. Na «Capela de Santa Bárbara» está exposto o historial da Fortaleza e no «Fortim Redondo» ou «Segredo», onde eram cumpridos castigos, são contadas as fugas daquele presídio fascista, com destaque para a audaciosa fuga colectiva de 3 de Janeiro de 1960, onde se incluía Álvaro Cunhal, e de Dias Lourenço, atirando-se ao mar (1954).

Por último, destaque para a exposição «Por teu livre pensamento», com bastante documentação (ali exposta até serem concluídas as obras de construção e adaptação ainda decorrentes) sobre a repressão do regime fascista e das lutas pelo seu derrubamento, as guerras de libertação das colónias portuguesas e o 25 de Abril de 1974, com projecção de slides/vídeos.

No passado dia 14, José Pedro Soares, da direcção da URAP e ex-preso político, liderou um grupo de militantes e amigos do PCP de Alcanena, no distrito de Santarém. Dias antes, 30 de Junho, cerca de uma centena de pessoas das freguesias do Laranjeira e Feijó, Almada, visitou o Museu, acompanhados por Adelino Pereira da Silva e Francisco Braga, do Conselho Nacional da URAP, e Mário Araújo, do Conselho Fiscal.

Adelino Pereira da Silva participou ainda nas visitas promovidas pelos comunistas de Tomar (13 de Julho), Nelas, Urgeiriça (21 de Julho) e Rio de Mouro (22 de Junho).

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: