Muitos agricultores ponderam mesmo abandonar a actividade
Agricultores exigem contenção de javalis

PROTESTO Centenas de agricultores concentraram-se no dia 31 de Julho frente ao Ministério da Agricultura para reivindicarem o controlo de animais selvagens.

Os homens da lavoura, fundamentalmente da região centro do País, deslocaram-se a Lisboa, apoiados pela Confederação Nacional de Agricultura, para exigirem da tutela o controlo de populações de Javalis, sobretudo, que têm provocado «enormes prejuízos».

Os agricultores recordaram que no dia 20 de Julho, na Assembleia da República, foi aprovada uma resolução que «recomenda ao Governo o rastreamento das populações de javalis e seu controlo sanitário bem como indemnizações a atribuir aos agricultores pelos prejuízos». E notam, ainda, que «sendo verdade que os animais precisam de comer, também é verdade que os agricultores não podem ser “condenados” a garantir-lhes a alimentação e a ficarem com os enormes prejuízos causados pela destruição das suas culturas».

Muitos pequenos e médios agricultores ponderam mesmo abandonar a actividade face à ausência de acções concretas, denunciou-se no protesto, antes de se alertar que o descontrolo dos javalis pode também contribuir para a propagação da peste suína.

«O Governo não cumpriu as suas obrigações», casos «da determinação e controlo da densidade das espécies em causa e a garantia de que terceiros tomassem medidas concretas para a correcção do descontrolo desses animais, medidas que, aliás e por norma, devem ser previamente aprovadas pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas», acusam igualmente os agricultores.

Nesse sentido, insistiram em reclamar «a atribuição de indemnizações aos lesados, a definir de forma expedita e desburocratizada», e «o controlo da densidade, da capacidade reprodutiva e da mobilidade dos animais, bem como a sua monitorização sanitária».

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: