Boicote a Bush na Argentina
O Movimento Anti-imperialista e pela Paz Mundial (MAP) e a Coordenadora Continental Bolivariana convocam para 4 e 5 de Novembro, na cidade argentina de Mar da Prata, um boicote activo contra a presença de Bush no país por ocasião da IV Cimeira das Américas. A Cimeira reúne 34 presidentes do continente, com a exclusão de Cuba, que foi expulsa da Organização de Estados Americanos (OEA) em 1962, no âmbito do criminoso bloqueio dos EUA a Havana.
«Ainda que o tema da IV Cimeira fale hipocritamente em criar emprego - refere o apelo ao boicote - os nossos povos conhecem bem qual é a receita do Fundo Monetário Internacional, do Banco Mundial, das multinacionais e dos presidentes que a acatam servilmente». «Eles flexibilizam o trabalho, tornam-no precário, pagam salários de fome, estrangeirizam a economia e querem fazê-la girar na órbita da Área de Livre Comércio das Américas (ALCA) dominada pelas corporações norte-americanas», sublinha o documento, apelando à participação das organizações sociais e políticas argentinas em acções concertadas. Entre as iniciativas previstas para 4 e 5 de Novembro conta-se o boicote aos produtos, empresas e bancos norte-americanos como a Coca Cola, Pepsi, McDonalds, Esso, Citibank e BankBoston, bem como greves e paralisações a decretar por sindicatos e centrais sindicais. A mobilização popular deve culminar com uma Marcha Anti-imperialista para Mar da Prata.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: