Os principais problemas nacionais continuam sem resposta
Jerónimo de Sousa no distrito de Portalegre
Portugal a produzir

No âmbito da Campanha «Portugal a produzir», Jerónimo de Sousa esteve, sábado, no distrito de Portalegre, onde sublinhou que a defesa da produção e do aparelho produtivo são a resposta aos problemas do País.

Image 6229

A primeira iniciativa do dia realizou-se no Grupo Desportivo e Cultural de Foros de Arrão, onde mais de 180 pessoas participaram num almoço, que mereceu, da parte do Secretário-geral do PCP, um rasgado elogio. Agradado com o ambiente, Jerónimo de Sousa saudou, por um lado, os seus «camaradas de Partido», pelo seu «empenhamento, capacidade de resistência e de organização», e, por outro, os jovens que ali se encontravam, o que significa que «este Partido continua a ter futuro».

Reportando-se ao presente, referiu que a política de direita, «seja pela mão do PS, seja pela mão do PSD», não só não dá «resposta aos problemas do desenvolvimento de Portugal» como, a cada dia que passa, o «empurra para o fundo», tornando «a vida dos portugueses um autêntico inferno». «A crise aprofunda-se, os principais problemas nacionais continuam sem resposta», denunciou o Secretário-geral do PCP, lembrando que «é preciso produzir mais, criar mais riqueza, garantir uma melhor vida para todos».

Image 6230


Este momento contou ainda com a intervenção de João Pedro Amante, do Secretariado da Comissão Concelhia de Ponte de Sor, que destacou o papel da organização local no combate e denúncia dos problemas existentes no concelho.

A Campanha do PCP seguiu depois para Campo Maior, onde mais de uma centena de pessoas participou numa sessão pública. Ali, António Gonçalves, da Comissão Concelhia e eleito da CDU, alertou para o crescente número de campomaiorenses inscritos no centro de emprego (414 em Outubro de 2010). Referiu ainda que o investimento feito na Barragem do Abrilongo, de largos milhões de euros, «até à data não teve qualquer utilidade».

Image 6231


Por seu lado, Jerónimo de Sousa falou da «drástica redução» das verbas do PIDDAC, atribuídas ao distrito de Portalegre, bem como da recente proposta de lei, apresentada pelo PCP, para travar a antecipada distribuição das mais-valias bolsistas.

 Horas depois, em Elvas, realizou-se um jantar, com várias dezenas de pessoas, onde João Fernandes, da Comissão Concelhia local, falou do acentuado número de desempregados.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: