Vila Nova de Gaia
Problemas no Bairro do Cavaco

Numa recente visita ao Bairro do Cavaco, na Afurada, militantes do PCP ouviram as queixas e as denúncias dos moradores sobre as intervenções realizadas em 2007 pela Câmara de Vila Nova de Gaia no interior das habitações.

«O tipo de materiais utilizado, a qualidade dos mesmos, os parcos recursos empregues não resolveram os problemas de fundo das habitações: humidades permanentes em todas as casas, degradação avançada dos espaços exteriores, muros cobertos de musgo e chão que se revelou escorregadio pelo mesmo motivo», denunciaram, em Assembleia Municipal, os eleitos comunistas, que descreveram algumas situações «caricatas» que ali ocorreram, como o facto de os moradores terem deixado de ter acesso aos seus próprios sótãos, ou a Câmara Municipal ter pintado um dos muros, tendo ficado os restantes por pintar.

Não há muito tempo, os moradores foram confrontados com a necessidade de fornecerem um conjunto de dados pessoais e fiscais (como declarações de IRS) para que fossem avaliados e calculados os valores das rendas. «De acordo com os moradores, tal nunca tinha sido feito e, aparentemente, foram avisados para o efeito por carta, não registada, sendo que parte deles não compreenderam o teor da carta e foram multados pela GAIURB no valor de 250 euros pelo atraso na entrega dos documentos», criticaram os comunistas, acrescentando: «Os moradores apelidaram de armadilha o comportamento da GAIURB e, alguns, quando tentaram negociar o pagamento da multa em prestações, ao valor da mesma foi acrescido 50 por cento de coima».



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: