Ao ser eleito, o Presidente jura defender a Constituição
PCP recebido por Cavaco Silva
Constituição é para cumprir

O PCP foi recebido anteontem pelo Presidente da República, no âmbito da consulta aos partidos políticos no seguimento das últimas eleições legislativas.

Image 7867

O PCP expressou aí a sua reiterada oposição ao programa de submissão e agressão que o primeiro-ministro e o governo que tomará posse querem impor ao povo e ao País. A delegação do PCP (composta por Jerónimo de Sousa, Bernardino Soares e Luísa Araújo, respectivamente da Comissão Política e do Secretariado do CC) reafirmou a necessidade de uma outra política, em ruptura com o rumo seguido há 35 anos, e que é hoje mais urgente do que nunca, face à grave situação em que o País se encontra.

A política alternativa que o PCP defende, expressa no seu programa eleitoral e no Compromisso Por uma Política Patriótica e de Esquerda, tem como eixos centrais a melhoria das condições de vida dos trabalhadores e do povo, a valorização dos salários e pensões e dos direitos laborais e sociais, a renegociação da dívida pública, a defesa da produção nacional e dos serviços públicos, uma mais justa distribuição da riqueza, no quadro da indispensável garantia da independência e soberania nacionais.

O PCP expressou ainda a sua inquietação face às vozes que têm surgido a identificar a Constituição da República como um obstáculo à aplicação das medidas constantes no memorando de entendimento com a troika que, como tal, tem que ser removido. A delegação do PCP exigiu do Presidente da República que respeite e faça respeitar a Lei Fundamental do País, que jurou defender quando foi eleito.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: