Soflusa vende navio

«De seguida haverá redução de carreiras», questiona a Fectrans/CGTP-IN, na sexta-feira, dia 6, ao revelar que a Soflusa «vendeu ou prepara-se para vender o navio Augusto Gil», que dois dias antes tinha sido «determinante para assegurar a oferta de carreiras programadas», perante a imobilização do navio Miguel Torga.
A federação exigiu que sejam prestados esclarecimentos aos trabalhadores e aos utentes sobre esta alienação e sobra as suas implicações para o erário público e para o serviço prestado.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: