Aumentos no Pingo Doce

Perante a luta e o descontentamento dos trabalhadores, nomeadamente em torno do caderno reivindicativo dinamizado pelo Sindicato do Comércio, Escritórios e Serviços, onde consta uma proposta de tabela salarial, a administração do Pingo Doce (Grupo Jerónimo Martins) veio anunciar o aumento dos salários de entrada na empresa, para 550 euros nas lojas e 555 nos armazéns. Para o CESP/CGTP-IN, «é um primeiro passo, falta agora aumentar os salários de todos os outros trabalhadores».
Numa nota de imprensa de dia 20, o sindicato reafirma que os trabalhadores «vão continuar a lutar pelo aumento dos salários e subsídio de refeição para todos, pelas demais reivindicações e pelo cumprimento do contrato colectivo e da lei, particularmente sobre horários de trabalho e protecção da maternidade e paternidade.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: