Protesto em defesa <br>do Metropolitano

Uma concentração de protesto contra a «vertiginosa degradação» do serviço público prestado pelo Metropolitano de Lisboa está marcada para dia 22, às 18 horas, no Cais do Sodré. Na acção, promovida pela Comissão de Utentes dos Transportes de Lisboa, será exigida a imediata «contratação dos trabalhadores em falta nos sectores operacionais» e «libertação de verbas para que se faça a adequada manutenção».

Os utentes querem ainda que o Metropolitano «tenha os comboios necessários à reposição da oferta» e defendem o «alargamento da estação de Arroios», de forma a «recolocar a linha verde a seis carruagens».

Num documento distribuído no dia 9, nos terminais do Marquês de Pombal, Entrecampos e Colégio Militar, a comissão informa que as «plataformas e composições estão de tal forma sobrelotadas de utentes que muitas vezes não é possível entrar sequer na carruagem e a circulação é feita em pé, apertada e sem condições de segurança e conforto».

Mobilidade

No dia 8, quinta-feira, o Partido Ecologista «Os Verdes» (PEV) esteve no Cais do Sodré, em contacto com a população e a distribuir um documento sobre transportes e mobilidade. Com esta acção, o PEV deu início a um conjunto de iniciativas a decorrer durante o mês de Setembro.





 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: