c. 3500 a.C. – Invenção da escrita

A mais antiga civilização conhecida do mundo, a dos Sumérios, floresceu na Mesopotâmia (terra entre os rios – o Trigre e o Eufrates). Organizados em cidades-estado (com governo próprio), desenvolveram complexos sistemas de irrigação, canalizando as águas dos dois rios para fertilizar as suas terras. Nma das mais importantes, Uruk, cerca de 3500 a.C. ocorre uma autêntica revolução: a invenção da escrita. Pela primeira vez na história da humanidade, tanto quanto se sabe, cria-se um sistema de símbolos para transmitir e registar acontecimentos. É a chamada escrita pictográfica, que mais tarde evoluiu para a escrita cuneiforme (em forma de cunha), mais fácil e mais rápida. A invenção terá ocorrido no templo, centro do verdadeiro poder, já que se acreditava que cada cidade era governada por um deus, sendo o governador terrestre um seu mero representante. Utilizando placas de argila, os sumérios registam a actividade quotidiana, como inventários, registos agrícolas, cobrança de impostos. Surge depois a literatura: relatos sobre a criação do mundo, descrições de reinados em que a realidade e os mitos se confundem. Das obras que sobreviveram, a mais importante é a Epopeia de Gilgamesh, que narra os feitos deste rei divino e a sua demanda da vida eterna.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: