Greve na RTP Porto

A cantina e o bar da RTP Porto, em Vila Nova de Gaia, estiveram encerrados no dia 24 de Dezembro, devido à greve de todos os trabalhadores da Eurest, a concessionária do serviço de refeições, informou o Sindicato da Hotelaria do Norte.
Apesar de já ter sido condenada em vários tribunais de Trabalho e também pelo Supremo Tribunal de Justiça, a Eurest continua a pagar apenas metade do valor devido pela laboração em dias feriados. Desde 2012, quando o valor do trabalho nos dias feriados foi reduzido a metade pelo governo PSD/CDS, os trabalhadores têm feito greve nos feriados, o que, para o sindicato da Fesaht/CGTP-IN, representa um exemplo de firmeza, luta e determinação.

Uma semana antes, no dia 17, teve ali lugar uma concentração com cerca de uma centena de trabalhadores da RTP, reclamando a transformação dos vínculos precários em efectivos, o que não está a ser garantido no quadro do programa PREVPAP.
Com estes trabalhadores estiveram as deputadas Diana Ferreira e Ângela Moreira, que reafirmaram a activa solidariedade do PCP com a luta para que tenham vínculo efectivo todos os que desempenham funções permanentes.
No dia 13, cinco sindicatos anunciaram que começaram a organizar a greve aprovada em plenário, para exigir aumentos salariais e respostas para a demora na integração de trabalhadores com vínculos precários, entre outras reivindicações. Na altura foi criticada a administração, por se comprometer a gastar por mês, com duas recentes contratações, quase a verba que propõe para o aumento salarial de todo o pessoal.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: