Milhões de casino

Image 21567

A Federação dos Sindicatos da Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo de Portugal (Fesaht) considera positiva a intenção do Governo de transferir três milhões de euros para o Fundo Especial de Segurança Social dos Profissionais de Banca dos Casinos, porém «de nada ou de pouco valerá esta transferência se não for acompanhada de outras medidas, designadamente que alterem as regras de distribuição das gratificações e que criem formas de financiamento do Fundo para o Futuro».

A estrutura sindical contesta o facto de a norma do Orçamento do Estado para 2017 em que se prevê a transferência daquele montante indicar a criação de um grupo de trabalho para estudar e propor normas que garantam a sustentabilidade do referido fundo de pensões. Isto porque «há uma comissão constituída com representantes sindicais e dos ministérios no âmbito do Conselho Consultivo, há propostas feitas, há estudos realizados, há um diagnóstico feito», não se justificando «mais comissões e mais arrastamentos do processo».

A Fesaht lamenta, ainda, não ter sido ouvida relativamente à proposta de capitalização, assim como não tenha sido auscultado o Conselho Consultivo. No entanto, e considerando que os anteriores governos PS, PSD e CDS «são os únicos responsáveis pela situação do fundo», a Federação garante que vai insistir junto do actual Governo para que acolha as suas propostas, as quais foram, além do mais, reiteradas como válidas em reunião com representantes dos trabalhadores de todos os casinos, ocorrida no passado dia 19 de Outubro.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: