Breves
«Candidatos faz-de-conta»
Em nota dirigida ao Avante!, a CDU de Recarei denunciou, na passada semana, a renuncia de quatro membros eleitos da candidatura PSD à Assembleia desta freguesia.
«Apesar de se tratar de uma reincidência, foi com alguma surpresa que constatamos que na assembleia de instalação dos órgãos constituintes da Junta e Assembleia de Freguesia, o PSD apresentou quatro renúncias de quatro candidatos que foram eleitos por sufrágio directo no passado dia 9 de Outubro», relatam os eleitos da CDU, sublinhando que «estas renúncias são para nós consideradas como uma demonstração clara de que o PSD usou de uma estratégia eleitoralista na base da farsa política, enganando o eleitorado, sabendo de antemão que mesmo que fossem eleitos, os ditos candidatos nunca seriam representantes desse mesmo partido na assembleia de freguesia».
Estas renúncias demonstram igualmente, continuam, «uma clara falta de responsabilidade, de ética, de moral e até falta de personalidade, daqueles que aceitaram posicionar-se em lugares elegíveis de determinada lista de candidatura e que se recusaram posteriormente a ocupar o lugar para o qual foram eleitos».

Utentes preocupados
As recentes noticias sobre o embargo das obras de reabilitação da Estação do Rossio são motivo de muita preocupação da Comissão de Utentes da Linha de Sintra (CULS) e dos utentes dessa linha. Isto acontece numa altura em que se justificava uma maior rapidez nas obras do Túnel e da Estação do Rossio, tendo em vista acabar com o tormento diário dos utentes que utilizavam esta estação.
«A CULS considera natural que haja preocupações relativamente à reabilitação deste emblemático edifício, no sentido da sua concretização não molestar o seu valor histórico e arquitectónico. A reabilitação desta estação é indiscutível, dada a degradação e abandono a que foi votada nos últimos anos, o que foi motivo de denúncia por parte da CULS», afirma, em comunicado, a comissão de utentes, apelando ao presidente da Câmara de Lisboa e a REFER «para que envidem todos os esforços, com a urgência que a situação exige», no sentido de serem resolvidos todos os requesitos legais, na perspectiva das obras prosseguirem sem paragens e a bom ritmo. O contrário seria inaceitável».

Um importante resultado
Os resultados obtidos nas recentes eleições, confirmam e reforçam a CDU como uma grande força nacional no Poder Local, com uma expressiva presença nas autarquias de todo o País e com alargada responsabilidade pela gestão de numerosos municípios e freguesias.
Na Lousã, a CDU acompanhou a subida a nível nacional, aumentando em número de votos e recuperando um lugar na Assembleia Municipal, onde regista um acréscimo de mais de 40 por cento de votos de há quatro anos. «Pena foi não ter conseguido eleger a sua cabeça de lista para Vilarinho, por uma escassa diferença da ordem de uma dezena de votos», constatam, em nota dirigida ao Avante!, os eleitos da CDU.
Os resultados da CDU e a corrente de apoio às suas propostas, continuam, «são um elemento de confiança para o futuro e para o trabalho que os milhares de eleitos da CDU desenvolverão nas autarquias do País. Representam, também, um estímulo para a luta de todos os dias, pela conquista de uma nova política, pela defesa dos interesses dos trabalhadores e do povo e por um Portugal mais justo e soberano».

Net grátis no concelho
Navegar na Internet no concelho da Moita é agora mais fácil e mais acessível a um maior número de pessoas, através dos Pontos Municipais em Banda Larga que a Câmara Municipal instalou em diferentes locais do Município.
Os Pontos Municipais em Banda Larga – os onze quiosques internos e os três HotSpots – surgem, no âmbito do Projecto Setúbal – Península Digital dinamizado pela Associação de Municípios do Distrito de Setúbal, no qual a Câmara Municipal da Moita está envolvida, e vão ao encontro de um objectivo que a autarquia se tem empenhado em alcançar: o combate à infloexclusão.

«O Descanso do Operário»
Em Novembro comemora-se em Serpaos 150 anos do Mutualismo na região. Para celebrar a data, a Câmara Municipal editou o livro «O Descanso do Operário», da autoria de António Carlos Callixto, um dos pioneiros do associativismo no Alentejo, fundador da Associação Serpense de Socorros Mútuos em 1855. A apresentação pública do livro realizou-se no Espaço Vemos Ouvimos e Lemos, no dia 19 de Novembro.

«Só alcança quem não cansa»
No concelho de Arruda dos Vinhos, a CDU viu as suas posições reforçadas nas últimas eleições autárquicas. Ao nível da Câmara Municipal, passou de 650 votos e 12,72 por cento, em 2001, para 768 e 14,7 por cento dos votos, elegendo uma vereadora, mantendo-se no entanto a maioria absoluta alcançada pelo PSD.
Na Assembleia Municipal, a CDU viu a sua votação reforçada, elegendo dois deputados municipais e passando de 740 votos e 14,4 por cento para 916 votos e 17,5 por cento, ficando próxima de um terceiro eleito, mantendo-se também a maioria absoluta alcançada pelo PSD.
Já na Freguesia das Cardosas, a vitória da CDU demonstra a confiança no projecto autárquico desenvolvido e o reconhecimento do trabalho, da honestidade e da competência dos seus eleitos. Consegue-se ainda um eleito para a Assembleia de Freguesia de Arranhó e mantém eleitos em todas as freguesias.
«Na sequência dos resultados eleitorais, a CDU fez um entendimento de trabalho com o PS, ao nível das freguesias, para em conjunto produzir mais trabalho e mais obra, fazendo cumprir os respectivos programas eleitorais. Por essa razão, a CDU está representada na Junta de Freguesia de S. Tiago dos Velhos e o PS está representado na Junta de Freguesia das Cardosas e ambas as forças políticas estão representadas na Junta de Freguesia de Arruda dos Vinhos», explica, a coligação democrática, numa saudação dirigida à população do concelho.
Relativamente à Câmara Municipal, a vereadora Carla Munhoz, da CDU, mostrou-se disponível para assumir pelouros e trabalhar em prol dos munícipes, sem qualquer encargo financeiro para o município e dentro do seu horário livre.
«Viu no entanto recusada essa oferta pelo presidente Carlos Lourenço e com o acordo do PSD. É pena, porque já se comprovou que os eleitos da CDU estão cá para trabalhar», continua o documento, acentuando que «a CDU irá colaborar com todos os eleitos, como sempre fez, em todos os órgãos autárquicos, para viabilizar as melhores propostas e soluções para as nossas populações».

Prosseguir e vencer
Decorreu, no passado dia 29 de Outubro, na Salão Nobre dos Paços do Concelho, a cerimónia de instalação dos novos órgãos autárquicos de Avis. Nela tomaram posse o novo Executivo da Câmara Municipal, assim como os membros da Assembleia Municipal.
Tudo aconteceu dentro da normalidade, tendo sido eleita para a nova mesa da assembleia os senhores António José Faria de Paulo Campos, presidente, Maria Luísa Libério Coelho Sebastião Aço, 1.º secretário, e Manuel Bento Croca Piteira, 2.º secretário, que renovaram o seu mandato à excepção do, agora, presidente, que, pela primeira vez, integra este órgão.
O Executivo camarário, presidido pelo reeleito Manuel Maria Libério Coelho, continuará a ser composto por quatro elementos da CDU, com Nuno Paulo Augusto da Silva, José Manuel Ferreira Correia e Elvira de Jesus Beira Traquinas da Costa e Rui Manuel Varela Barrento Henriques, eleito pelo PS, de novo incluído na equipa.

«Cozinha dos Ganhões»
A décima terceira edição da «Cozinha dos Ganhões», onde serão apresentadas as especialidades gastronómicas do concelho de Estremoz, arranca hoje, quinta-feira, no parque de feiras e exposições da cidade. O certame, em que vão estar representadas até dia 27 algumas freguesias do concelho com as suas tasquinhas, recebe anualmente alguns milhares de visitantes em procura da «rica gastronomia da região».
A iniciativa, organizada pela Empresa de Desenvolvimento Económico do Concelho de Estremoz, com o apoio do município local, inclui na edição deste ano a participação de 13 tasquinhas e seis doceiras.
O programa incluiu ainda animação cultural durante as quatro noites com ranchos folclóricos, grupos corais alentejanos e musica popular portuguesa.

Construir o futuro
A Chamusca vai ter um parque de reciclagem. O objectivo é criar um nicho que permita o desenvolvimento do concelho. A autarquia da CDU revelou, no seu site, que se pretende construir um parque industrial vocacionado para a reciclagem e energias limpas. Uma das soluções que o Executivo quer implementar é a criação de um Parque Eco, junto ao aterro de resíduos banais do concelho, juntando «uma central de valorização ambiental» e uma nova «área de localização empresarial», nesta vertente.