PCP apresenta medidas para proteger a saúde e a vida dos portugueses
Jornada nacional em defesa do SNS

Por todo o País, sábado, 14 de Abril, será dia de luta em defesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e do direito dos portugueses ao acesso aos cuidados de saúde. Entre as principais reivindicações está o fim das taxas moderadoras, a redução do preço dos medicamentos, o apoio ao transporte de doentes não urgentes para milhares de pessoas e a abertura de serviços de proximidade. Esta acção, promovida pelo Movimento de Utentes dos Serviços Públicos e vários sindicatos de profissionais de saúde, conta com o apoio e solidariedade do PCP.



PCP contra o encerramento de serviços
Portugueses têm direito à saúde

Dando o exemplo da Maternidade Alfredo da Costa, Jerónimo de Sousa manifestou-se contra o encerramento e concentração de serviços de saúde, assim como a redução do número dos seus trabalhadores.



PCP reapresenta proposta de renegociação da dívida pública
Libertar o País das amarras da especulação

Precisamente no dia em que se cumpria um ano sobre a apresentação da proposta do PCP de renegociação da dívida pública portuguesa, os comunistas anunciaram que voltarão a apresentar essa proposta, pois a realidade do País torna ainda mais urgente a renegociação da dívida. Como explicou Jerónimo de Sousa num acto público realizado no dia 5, no Centro de Trabalho Vitória, em Lisboa, a renegociação que os comunistas defendem – envolvendo prazos, juros e montantes – é indispensável para «libertar e canalizar recursos do lado do serviço da dívida para a promoção do investimento produtivo, da criação do emprego e de outras necessidades do País». Transcrevemos em seguida, na íntegra, a declaração do Secretário-geral do PCP.