Paisagem valiosíssima de excepcional valor
Arrábida a Património Mundial
Conquista da região e da população

A candidatura da Arrábida a Património Mundial foi formalizada, na sexta-feira, com a entrega do dossier no Comité Internacional da UNESCO, em Paris. A Direcção da Organização Regional de Setúbal do PCP (DORS) já felicitou as entidades responsáveis pelo desenvolvimento do processo, especialmente a Associação de Municípios da Região de Setúbal e as câmaras de Palmela, Sesimbra e Setúbal.

Image 12441

Para os comunistas de Setúbal, «esta etapa agora vencida» representa «já uma conquista da região de Setúbal e da sua população», bem como «das estruturas associativas, instituições e personalidades que, desde a primeira hora, se associaram a este desígnio nacional».

Em nota de imprensa, a DORS lembra ainda que, em Fevereiro de 2011, por proposta do Grupo Parlamentar do PCP, a Assembleia da República aprovou por unanimidade uma recomendação para que o Governo se empenhasse no apoio, junto da UNESCO, à candidatura. «Consideramos que a classificação da Arrábida como património da humanidade, na sua componente natural e imaterial, é um passo importante para a sua protecção, para a salvaguarda das actividades humanas tradicionais e contribui decisivamente para o desenvolvimento económico, social, cultural e ambiental da Península de Setúbal e do País», sublinham os comunistas.

Valor extraordinário

Na sexta-feira, por iniciativa do Grupo Parlamentar de «Os Verdes», a Assembleia da República aprovou um voto de saudação à candidatura da Arrábida a Património Mundial da UNESCO. «A Serra da Arrábida é um espaço natural de confluência mediterrânica e atlântica, formando uma paisagem valiosíssima de excepcional valor, que agrega um conjunto de particularidades únicas ao nível mundial, enriquecida por uma componente de ecossistemas marinhos que rodeia e integra esta preciosidade e que lhe exalta um valor extraordinário», refere a saudação, onde ainda se recorda que «este espaço foi e é lugar de expressões culturais, sociais, económicas, de culto e de lendas extremamente valiosas e enraizadas, que se relacionam directamente com esta individualidade geográfica».

Assegurar um sonho

Em conferência de imprensa, a Associação de Municípios da Região de Setúbal sublinhou que aquela candidatura «tem representado a afirmação de um projecto, de uma visão estratégica de desenvolvimento regional, que aposta na valorização do património natural e cultural da região, no envolvimento das populações e das mais diversas entidades, numa perspectiva de efectivação e aprofundamento da democracia participativa». «Hoje estamos mais perto de assegurar o que sonhámos com o lançamento desta candidatura», frisou, na sexta-feira, a Associação de Municípios.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: