Félix Tshisekedi declarado vencedor na República Democrática do Congo

Os resultados das eleições presidenciais na República Democrática do Congo (RDC), de acordo com os dados anunciados pela Comissão Eleitoral Nacional Independente (CENI), no dia 10, deram a vitória ao candidato da oposição Félix Tshisekedi, que conquistou 38,57% dos votos.

Um outro candidato da oposição, Martin Fayulu, ficou em segundo lugar com 34,86% e contestou de imediato os resultados, denunciando o que considerou ser um «golpe eleitoral».

O candidato apoiado pela Frente Comum do Congo, Emmanuel Shadary, próximo do presidente cessante Joseph Kabila, ficou em terceiro lugar, com 23%.

Os resultados anunciados foram contestados por Martin Fayulu – representante na RDC da companhia petrolífera estado-unidense ExxonMobil – e pela Igreja Católica congolesa.

No plano externo, a França, Bélgica e União Europeia manifestaram «dúvidas» quanto aos resultados anunciados.

A votação elegeu também deputados nacionais (500) e provinciais. A Frente Comum do Congo (FCC), apoiante de Joseph Kabila, alcançou mais de 250 assentos (entre 261 e 288) na Assembleia Nacional. A coligação Rumo à Mudança, de Félix Tshisekedi e do seu aliado Vital Kamerhe, provável próximo primeiro-ministro, obteve apenas 46 lugares. A coligação Lamuka, de Fayulu, elegeu 94 deputados. Com estes resultados, admite-se uma governação de aliança entre as forças políticas apoiantes de Kabila e as do presidente eleito, Tshisekedi.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: