Frente Comum marca greve para 15 de Fevereiro

O plenário de dirigentes e activistas da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública decidiu anteontem marcar greve nacional no sector para o dia 15 de Fevereiro, para dar força à exigência de negociação de aumentos salariais anuais em 2019.

A decisão foi anunciada aos jornalistas por Ana Avoila, no final do plenário e antes de os seus participantes se dirigirem, em manifestação, até ao Ministério das Finanças e da Administração Pública. A coordenadora da Frente Comum, citada pela agência Lusa, deu nota do descontentamento e da vontade de lutar que se observa nos locais de trabalho, prevendo que esta seja «uma grande greve», da qual o Governo «vai ter de fazer leituras».

A dirigente voltou a salientar que a colocação de algumas dezenas de milhares de trabalhadores na posição remuneratória correspondente ao valor mais próximo do salário mínimo nacional é uma obrigação legal que não anula a necessidade de negociar a actualização salarial anual para todos e que não pode servir para manter os salários nos valores de 2009.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: