Há que chamar de volta os que foram empurrados para fora do País

Foi um êxito a jornada de contacto, esclarecimento e distribuição de documentos levada a cabo na cidade algarvia de Lagos, na manhã do passado sábado, por João Ferreira, cabeça de lista da CDU ao Parlamento Europeu.

Primeiro, no Mercado Municipal de Santo Amaro, a seguir, no Mercado da Reforma Agrária, o candidato parou amiúde para falar com quem comprava ou vendia, ou simplesmente flanava por entre legumes e flores, fruta e ovos, frascos de mel, plantas e aves de capoeira.

Recebido com simpatia, por vezes com surpresa, João Ferreira explicou pacientemente o que pretende o PCP e seus aliados da instituição europeia, as reivindicações que coloca e as lutas que tem pela frente. Denunciou, também, as políticas impostas por Bruxelas que degradaram fortemente sectores essenciais da economia portuguesa, como as pescas, a indústria e a agricultura.

Numa curta intervenção em atenção à população de Lagos, João Ferreira declarou que muito há ainda a fazer em áreas como a «saúde, os transportes e os serviços públicos». É preciso «valorizar as pessoas e os salários», sublinhou.

Lembrou também o que foi alcançado nesta nova conjuntura política dos últimos três anos, como a «reposição dos feriados, a diminuição das taxas moderadoras, o alargamento dos abonos de família ou a gratuitidade dos manuais escolares». Sem a acção do PCP junto do governo, «nada disto teria sido possível». Todavia, é preciso avançar muito mais, «é preciso mais justiça, é preciso mais auxílio à produção nacional, é preciso mais apoio ao Serviço Nacional de Saúde».

E concluiu: «Quantos mais deputados tivermos na Assembleia da República, mais força teremos para fazer avançar a produção nacional, a indústria, as pescas e agricultura, para criar emprego, chamando de volta os que foram empurrados para fora do País».

Para tal, «há que dar mais força à CDU, responsável pelo que se progrediu, ainda que modestamente, nos últimos anos, e dá-la já em Maio, nas eleições para o Parlamento Europeu». João Ferreira lembrou que foram os deputados do PCP no PE que levantaram a voz em defesa das pescas e dos apoios aos prejudicados pelos fogos. «Somos só três em Bruxelas, mas teremos de ser mais para falarmos mais alto em defesa dos interesses nacionais».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: