PCP reitera justiça da luta dos professores

«O Governo tem resistido a negociar com os professores» avolumando o «sentimento de profunda injustiça». Com esta declaração, Jerónimo de Sousa criticou o executivo minoritário do PS por manter uma «posição paralisante» e sublinhou a justeza da luta daqueles contra a tentativa de «varrer sem qualquer consideração» uma parte significativa da sua carreira.

No final de uma reunião com a plataforma de sindicatos docentes, ao final do dia de segunda-feira, 11, no CT Soeiro Pereira Gomes, o Secretário-geral do Partido recordou ainda que o problema da contagem dos 9 anos, 4 meses e dois dias para efeitos de carreira já devia estar resolvido, uma vez que isso mesmo foi inscrito em sede orçamental, ficando apenas por tratar o tempo e o modo em que tal ocorreria.

As dez organizações sindicais que integram a plataforma iniciaram com o PCP uma ronda de encontros com partidos com assento parlamentar.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: