Organizações preparam intervenção
As organizações do Partido aos mais variados níveis estão a definir os seus objectivos e planos de actividades para este ano, ao mesmo tempo que analisam a situação política e social das suas áreas de intervenção. Foi o que fizeram os comunistas de Évora: a Comissão Concelhia do Partido, reunida no dia 8, marcou para 18 de Abril a VII Assembleia da Organização e definiu um calendário de iniciativas com o objectivo do reforço da intervenção do Partido junto dos trabalhadores e das populações do concelho. Para o dia 6 de Março está marcado um almoço comemorativo do 89.º aniversário do PCP.
A Comissão Concelhia de Évora do Partido fez ainda uma avaliação negativa do orçamento e plano de actividades da câmara, apresentado pelo PS e pelo PSD. Para os comunistas, os documentos revelam «falta de rigor» e a incapacidade de «dar resposta aos anseios das populações e ao cumprimento das promessas de oito anos de gestão PS».
Também em Vendas Novas, a Comissão Concelhia do Partido, reunida no dia 10, decidiu, no quadro da planificação da acção partidária para 2010, desenvolver uma acção de denúncia pública, com um abaixo-assinado, em defesa do emprego, por melhores salários e pela exigência de investimentos do Estado no concelho. Ficou ainda decidido realizar um encontro/debate sobre a situação social do concelho e ainda continuar a exigir a melhoria dos serviços de saúde e a criação do Serviço de Urgência Básico em Vendas Novas.
No concelho de Santa Maria da Feira, no distrito de Aveiro, a Comissão Concelhia do PCP também esteve reunida recentemente e traçou algumas linhas de trabalho para o ano. Pela proximidade, destacam-se o almoço comemorativo do aniversário do Partido, a 7 de Março; o comício com Jerónimo de Sousa em São João da Madeira no dia 20; e a VII assembleia da organização concelhia, a realizar no início do mês.
Os comunistas feirenses analisaram a situação actual da Rohde, e o espectro que paira de despedimento para a quase totalidade dos seus mil trabalhadores, e do sector corticeiro, também ele marcado pelos despedimentos, como sucede nas empresas do grupo Suberus, o segundo maior do sector, que recebeu apoios de muitos milhões de euros.
Reunida no dia 18, a Comissão Concelhia de Almada do PCP definiu as suas metas para o reforço orgânico, nomeadamente a responsabilização de 20 novos quadros por tarefas do Partido e o recrutamento de mais de 120 novos militantes. A consolidação dos boletins de células de empresa existentes, a par da criação de novos, é outra das prioridades definidas, tal como a difusão da venda da imprensa do Partido e a dinamização dos centros de trabalho existentes.
Os comunistas de Almada valorizam ainda a vitória alcançada pelos trabalhadores do Jumbo, que uma vez mais impediram que o seu contrato colectivo fosse espezinhado, ao travarem a abertura da loja na tarde da terça-feira de Carnaval.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: