Unidade na Panasqueira

A unidade dos trabalhadores foi determinante para o acordo alcançado nas negociações do Caderno Reivindicativo para 2019 nas Minas da Panasqueira, salientou anteontem o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira, ao divulgar os resultados conseguidos «na sequência da vontade dos trabalhadores expressa nos plenários e tendo presente a disponibilidade para a luta».

Perante a determinação dos trabalhadores e a decisão de avançar para a greve, aprovada num plenário a 22 de Janeiro, na negociação com a administração da Beralt Tin and Wolfram (Portugal) ficaram estabelecidos, com efeitos a 1 de Janeiro, aumentos salariais de três por cento, acrescidos de 15 euros, bem como melhorias no subsídio de alimentação e anuidades, um prémio de produção, a passagem de 15 trabalhadores a efectivos e um «compromisso para a erradicação de vínculos contratuais precários».

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: