Mais de dois mil atletas nos torneios
A paixão pelo futebol

Image 5585

O torneio de futsal sénior e o Avante Jovem são duas das provas que mobilizam maior número de equipas e atletas. Com lugar cativo no preenchido calendário de iniciativas que compõem o programa de Desporto, estes torneios tiveram o seu ponto alto no passado fim-de-semana na Atalaia, culminando a série de jogos de apuramento que decorreu nos últimos meses.

Envolvidos, no caso do futsal sénior, estiveram mais de 800 atletas, em representação das 68 colectividades que participaram nos torneios parciais de Almada/Seixal, empresas do distrito de Setúbal, Lisboa, Armamar e Cinfães.

A última etapa do torneio, nas meias finais e final, ficou marcada por jogos muito bem disputados, onde a vontade de vencer não tirou lugar ao fair-play, sempre na presença de muito e estusiástico público.

O Clube Recreativo União Romaneirense (Cova da Piedade) sagrou-se vencedor do torneio, sendo as restantes três posições cimeiras ocupadas, respectivamente, pelo Águias de S. Gabriel, a Casa de Arcos de Valdevez e o J.C. Isolamento (Armamar, Viseu).

Não menos sucesso teve, por seu lado o Avante Jovem, torneio que nesta sua quarta edição mobilizou

1324 atletas, de 51 colectividades dos concelhos de Almada, Seixal, Sesimbra, Barreiro e Setúbal.

Organizado em parceria com o Clube Recreativo do Fogueteiro, este é um torneio que granjeou igualmente forte prestígio, sendo, tanto quanto se sabe, o maior realizado no País. A equipa vencedora foi a Academia Sporting de Corroios, seguida, por ordem decrescente, pela Academia Sporting de Setúbal, Grupo Desportivo Fabril e Grupo Desportivo de Sesimbra.

Do interesse que o mesmo desperta junto dos mais novos obteve o repórter sólido testemunho na breve conversa com Alexandre Silva, 11 anos, e Tomás Piedade, 10 anos, do Grupo Desportivo de Sesimbra.

Antes mesmo da sua entrada em campo, foi com entusiasmo que nos falaram desta sua participação, não dissociável, certamente, da «grande paixão» pelo futebol que ambos dizem sentir. E que os leva a não hesitar em responder que gostariam de ser jogadores de futebol, quando questionados sobre o futuro.

Sonhos e projectos de muitos dos miúdos e jovens que integram todos os escalões da escola de formação daquela colectividade, fundada em 1964, só possíveis de acalentar porque na base de todo o notável trabalho que ali se desenvolve, tal como acontece com a generalidade do movimento associativo, está a dedicação, o empenho e a carolice dos seus dirigentes e associados. Um esforço, árduo, mas que se vê recompensado, no caso do Grupo Desportivo de Sesimbra, pela movimentação de meio milhar de jovens nas modalidades nele praticadas, onde se incluem, além do futebol, entre outras, o voleibol, o hóquei patins, a natação ou o judo.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: