Diogo D'Ávila
Da Comissão Política da JCP
Inevitável é a luta dos jovens

 

Image 5567

Saudamos os milhares de camaradas e amigos que mais uma vez marcaram presença na Festa do Avante!, transformando a Quinta da Atalaia num mar de alegria, solidariedade, determinação, camaradagem e de luta, de muita luta. É o mar humano mais bonito de se ver!!!

Saudamos todos os construtores da Festa, que durante meses se entregaram colectivamente à edificação da maior realização política e cultural do País, realização só possível por termos este grande Partido e esta Juventude Comunista Portuguesa, que praticam e aprofundam diariamente os valores do trabalho colectivo, de respeito pelo indivíduo, os valores da militância e da amizade!

É a Festa da Juventude! É a única onde se respira em cada espaço a sua alegria. É a única em que se contacta em cada pavilhão com a sua criatividade. É a única onde se ouve em cada concerto ou debate a sua confiança. Mas sobretudo é a única onde se sente em todo o lado a sua luta!


Mais fortes


Mais força nos dá este grandioso comício para reafirmarmos o lema do 9.º Congresso da JCP: «Com a Luta da Juventude, Construir o Futuro!». Na preparação do congresso aderiram à JCP cerca de 700 novos militantes, que também daqui saudamos. Este foi sem dúvida um momento maior do caminho de quase 31 anos de luta que até aqui percorremos.

Podem os sucessivos governos PS, PSD (com ou sem o CDS-PP) e as suas políticas de direita tentar acalmar ou esfriar a nossa luta, podem dizer quanto quiserem que não vale a pena ou que esta situação é inevitável. A realidade está bem presente! Dada a gravidade da situação a que nos levaram as suas políticas, a única verdadeira inevitabilidade é o aumento da resposta e da luta dos trabalhadores e da juventude!

Lutamos lado a lado com os estudantes do Ensino Básico e Secundário, contra os exames nacionais e o Estatuto do Aluno, pela melhoria das condições materiais e humanas nas escolas e a efectivação da lei da educação sexual.

Lutamos com os estudantes do Ensino Superior, contra as propinas e o Processo de Bolonha, contra o Regime Jurídico das Instituições do Ensino Superior e por mais e melhor Acção Social Escolar.

Lutamos com os estudantes do Ensino Profissional, pela dignificação deste subsistema de ensino, pela igualdade de acesso ao Ensino Superior e pela remuneração dos seus estágios.

Lutamos lado a lado com os jovens trabalhadores, contra o desemprego e a precariedade, contra os baixos salários e pelo direito ao trabalho com direitos.

Foi assim no dia 4 de Fevereiro, onde mais de 30 mil estudantes do Ensino Secundário saíram à rua por todo o País, foi assim no Dia do Estudante, 24 de Março, quando mais de cinco mil do Ensino Superior se manifestaram em Lisboa. Será certamente com a mesma convicção e com ainda mais força que entraremos no próximo ano lectivo!

Foi assim no dia 26 de Março, com muitos milhares de jovens trabalhadores convocados pela CGTP-IN a estar na luta e a assinalar o Dia da Juventude, e assim será sempre! Este foi já um importante contributo para o próximo dia 29 de Setembro, com o qual manifestamos desde já a nossa solidariedade e empenho no seu sucesso.

Vamos-nos empenhar, também, na batalha eleitoral das presidenciais. A candidatura apresentada pelo PCP corresponde aos anseios da juventude portuguesa. Votar Francisco Lopes é defender o direito à escola pública, gratuita, democrática e de qualidade para todos! É defender o direito ao emprego com direitos! É garantir o exercício dos direitos e liberdades democráticas da juventude!

Aos jovens que lutam e resistem por esse mundo fora, contra a guerra e demais agressões do imperialismo, pelo trabalho, educação e saúde, dizemos que podem contar com a firme solidariedade da JCP. A sua coragem e determinação, a sua força, significam para nós mais do que um alento, significam confiança em que é possível um mundo de paz, livre de guerras e ocupações, um mundo onde imperem os valores da solidariedade, da fraternidade e cooperação entre os povos.

Será esta aspiração e luta dos jovens de todo o mundo que estará, em Dezembro, na África do Sul, no 17.º Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes. Convidamos todos os jovens que inundaram a nossa festa a participarem, e juntarem-se aos 30 mil participantes de todo o mundo, que na África do Sul dirão: «Derrotemos o imperialismo, por um mundo de paz, solidariedade e transformação social!»


Um sorriso de orgulho


Com um sorriso no rosto construímos esta festa. Com um sorriso no rosto nela participamos nestes três dias. Será certamente com um sorriso no rosto que, quando dela sairmos, diremos que cá nos voltaremos a encontrar no próximo ano!

Nós, jovens da JCP, temos o sorriso do orgulho de sermos revolucionários, de sermos marxistas-leninistas, de sermos comunistas!

É o sorriso do orgulho de lutarmos pela construção do socialismo, impulsionados pelo partido da juventude, este grande Partido Comunista Português!

Conscientes das dificuldades, continuaremos confiantes, lutando sempre pela felicidade, pois, como disse Álvaro Cunhal no livro O Partido com Paredes de Vidro, «Que ninguém tenha vergonha de ser feliz, além do mais porque a felicidade do ser humano é um dos objectivos da luta dos comunistas»!



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: