• Luís Gomes

Espaço Mulher
Conquistar a igualdade

Image 5557

Com uma atraente esplanada com chapéus de sol, o espaço dedicado à luta das mulheres pela igualdade assinalou, na fachada, o 110.º aniversário do Dia Internacional da Mulher. Numa exposição, junto ao Bar da Igualdade, recordou-se, numa frase pintada que «Sim, vale a pena lutar pela igualdade na lei da vida». Um painel com exposição ajudou a descobrir a intensa actividade das mulheres comunistas, junto das populações, nas grandes e pequenas lutas desenvolvidas quotidianamente em defesa dos direitos e da dignidade de todas, pela criação de emprego e a salvaguarda dos direitos laborais e sociais. «A mulher e a cultura», e «Experiências de Acção do Movimento de Mulheres em Portugal» foram temas em debate. No primeiro, as actrizes Fernanda Lapa e Mafalda Santos, com o escritor e membro do CC do PCP, Manuel Gusmão, explicaram como o Governo PS tem desprezado as propostas comunistas que garantem condições laborais e de vida dignas aos artistas. No segundo, Fátima Amaral do MDM, Berta Carvalho da Associação Portuguesa A Mulher e o Desporto, Odete Filipe, da CGTP-IN e Ana Benedita, da Associação de Mulheres do Concelho da Moita demonstraram como é necessária a luta em unidade com as mulheres trabalhadoras para fazer valer os seus direitos, exemplificando com as experiências próprias de quem tem participado activamente nas justas lutas pelo reconhecimento da igualdade de género.

Não faltou animação cultural durante os três dias, tendo-se destacado a peça «As estrelas de hipatia», pelo Grupo de Teatro Amador do Porto. O Bar da Igualdade serviu saladas, bifanas, sopas, frutas, bebidas e destacou-se pela sua sangria.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: