Condições dignas para os enfermeiros

O PCP não descansará enquanto os enfermeiros, e todos os trabalhadores da saúde, não forem integrados em carreiras e devidamente valorizados. O compromisso foi reiterado sexta-feira, 8, pelo deputado comunista João Dias em debate suscitado por uma petição assinada por mais de cinco mil cidadãos. Nela é solicitado o reconhecimento e valorização dos enfermeiros da administração publica «como profissionais a exercer funções em condições particularmente penosas», objectivo que a bancada comunista encara como inteiramente justo e que a leva defender, nessa medida, que sejam «devidamente compensados» e «dadas condições de trabalho dignas e remunerações adequadas».

Sobre o alargamento a todos os enfermeiros dos «incentivos e bonificações» existentes, actualmente aplicados apenas aos que exercem funções em unidades de psiquiatria e oncologia – esta é, aliás, a grande questão colocada pela petição -, João Dias considerou que se trata de uma matéria que pode e deve ser debatida na AR, sem contudo deixar de ressalvar que é exigível que «seja feita em contratação colectiva».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: