Quinta semana no LNEC contra a precariedade

Hoje, como todas as quintas-feiras desde 19 de Setembro, os trabalhadores do LNEC voltam a concentrar-se, pelas 13 horas, na principal entrada da instituição, para exigirem que todos os contratos precários passem finalmente a permanentes.

Há 23 meses que os 111 trabalhadores com vínculos precários aguardam a homologação, pelo Governo, dos pareceres positivos da Comissão de Avaliação Bipartida, constituída no âmbito do PREVPAP (Programa de Regularização Extraordinária de Vínculos Precários na Administração Pública). Depois será necessária a abertura de concursos.

Sem as bolsas renovadas, 25 daqueles trabalhadores estão sem receber salário, refere o Sindicato da Função Pública (STFPSSRA). Numa nota de imprensa emitida ontem, lembra que os trabalhadores têm contado com a presença solidária de Arménio Carlos, Secretário-geral da CGTP-IN, de Ana Avoila, coordenadora da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, assim como de representantes do Grupo Parlamentar do PCP e da Associação dos Bolseiros de Investigação Científica (ABIC).

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: