Recepção calorosa em Alcochete

Foi um ambiente de grande afectividade e muita animação aquele que envolveu a meio da tarde de sábado em Alcochete o Secretário-geral do PCP, em mais uma etapa desta sua passagem pela Margem Sul na qual foi acompanhado por outros dirigentes locais e nacionais. Um mar de bandeiras, de cores vivas, empunhadas por apoiantes da CDU encheu o núcleo antigo desta bela e histórica cidade ribeirinha, cumprindo um percurso ao longo do qual foram muitos os que quiseram saudar e cumprimentar o dirigente comunista e os candidatos, nomeadamente Luís Franco que se recandidata à presidência da Câmara.

Com o «Grupo de Percussão Batucando» (do Montijo) a abrir caminho, foi em ambiente de contagiante alegria que decorreu mais esta acção de contacto directo com as pessoas, a não deixar ninguém indiferente nas esplanadas e passeios por onde a arruada passou.

No final, Jerónimo de Sousa não deixou de atribuir significado à entusiástica recepção de que a comitiva acabara de ser alvo, vendo nela um claro sinal de que o povo de Alcochete – «essa gente boa», como lhe chamou – «vai traçar o futuro do concelho no próximo dia 29, sabendo que isso é possível com a CDU», a «força com projecto, com gente que quer fazer o melhor que sabe pela sua terra».

Antes, Luís Franco interpretou também a forma calorosa como os candidatos têm sido recebidos nas freguesias como um indicador de que as pessoas reconhecem na CDU a força que «cumpre o que promete». A recuperação da frente ribeirinha, o Centro Escolar de excelência que é S. Francisco, o Complexo Desportivo do Valbom e o Centro de Saúde do Samouco, são disso magníficos exemplos.

Trata-se, agora, na ponta final, como prudentemente afirmou o candidato da CDU, de «continuar com humildade o contacto com as pessoas, porque as eleições só se ganham depois dos votos contados».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: