Grande comício em Almada
Obra feita é garante de futuro

Um vibrante comício com a presença de cerca de mil pessoas na histórica Academia Almadense fechou com chave de ouro as acções de campanha da CDU realizadas sábado, 21, com a presença de Jerónimo de Sousa em terras da Margem Sul.

Image 14220

A meio do período de campanha oficial, este foi um grande dia de esclarecimento e mobilização que teve o precioso contributo do Secretário-geral do PCP, numa jornada que começou pela manhã na Baixa da Banheira (Moita), seguiu depois em direcção ao Atlântico com um almoço na Quinta do Conde (Sesimbra), inflectiu de novo para o Tejo com uma arruada em Alcochete, manteve-se junto à área ribeirinha com um jantar no Seixal e abraçou de novo o rio a jusante com o grandioso comício de Almada.

Iniciativas, todas elas, com excelente participação, rodeadas de muito entusiasmo e alegria, com boa presença de jovens, reveladoras do clima de confiança que envolve as candidaturas da CDU.

Foi tudo isso que esteve presente e marcou o comício de Almada presidido por Maria Emília de Sousa, que animou de forma entusiástica o período dedicado à componente mais política, na sequência do agradável momento musical a cargo de Nuno Gomes dos Santos e amigos seus convidados.

Tal como fez a presidente da Câmara que cessa agora o seu mandato, a quem coube apresentar os oradores e chamar os candidatos ao palco, José Manuel Maia, que se recandidata à presidência da Assembleia Municipal, e Heloísa Apolónia, do PEV, abordaram nas suas intervenções tocantes experiências por si vividas por estes dias nos contactos com outras pessoas, a comprovar não só o engrossar do apoio à CDU como a natureza absolutamente singular do grande colectivo que ela é.

A anteceder o discurso de Jerónimo de Sousa, atentamente seguido e sublinhado por aplausos, a marcar a noite esteve ainda a intervenção de Joaquim Judas, candidato à presidência da Câmara. Falou dos milhares de contactos realizados e da forma como em todo o lado é «reconhecida a obra da CDU e o seu contributo para o desenvolvimento», deixando vincada a asserção de que «onde a CDU assume responsabilidade no poder local a vida é melhor e constrói-se melhor o futuro».

Por isso não admira o clima de confiança de que a CDU alcançará nova vitória em Almada, reconhecida que é a qualidade da sua gestão à frente de uma Câmara que se orgulha de ser uma referência no País pelas «contas certas», que «paga a horas certas» e com uma notável «capacidade de realizar obra».


Visão e projecto

Para o clima de confiança que rodeia a campanha da CDU concorre ainda o facto, segundo Joaquim Judas, de a Coligação em Almada se constituir numa «equipa vencedora», apostada em «construir futuro», que tem «visão e projecto» e que está preparada para enfrentar os desafios relativos ao ambiente, à energia, à biodiversidade e aos recursos naturais, nomeadamente com a defesa da água pública. Mas também os desafios da mobilidade, da segurança e da qualidade da vida urbana, em grandes projectos como o Arco Ribeirinho, a Costa da Caparica, a Trafaria e Almada Nascente, a par da recuperação da frente ribeirinha Cacilhas-Ginjal.

Em suma, um projecto de desenvolvimento «com as pessoas e para as pessoas», democrático e de proximidade.

E por isso Jerónimo de Sousa, a concluir a sua intervenção, realçou que «dar mais força à CDU é manter o caminho aberto do futuro, é manter viva a esperança de que é possível uma vida melhor para os portugueses».

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: